Alergia exige atenção com os animais de estimação e tratamento para a vida toda

É muito comum vermos nossos animais de estimação lambendo as patas e coçando as orelhas ou o corpo. Contudo, temos de prestar atenção caso se torne algo corriqueiro e constante. Pode significar que o pet está com alguma alergia, doença que requer precaução e tratamento. Em alguns casos, para a vida toda.

Apenas um médico-veterinário especializado em dermatologia saberá prestar um diagnóstico correto e preciso. Não são poucas as alergias. A mais comum é a dermatite atópica. O cão não consegue completar a refeição ou interrompe o ato de beber água para se coçar, numa chateação na pele que exige busca a um profissional especializado.

A dermatite atópica, ou atopia, é uma inflamação crônica de fundo alérgico que atinge a pele, causando intensa coceira. Os sintomas são vermelhidão, descamação, alopecia, hiperpigmentação, presença de pápulas e máculas, entre outros.

A causa dessa alergia é o contato com certos alergénios. Geralmente, a alergia manifesta-se cedo, em cães de entre cerca de 8 meses e 3 anos.

A dermatite atópica nos cães pode ser causada pelos alimentos ou outros fatores ambientais. Os sintomas podem ser sazonais ou crônicos, persistindo ao longo de todo o ano, como alergias alimentares. Os principais alergénios causadores de dermatite atópica nos cães são: pólen, pulgas, ácaros e comida.

Infecções de pele por bactérias ainda geram a chamada piodermite. As zonas mais afetadas são as patas, abdômen, região inguinal, coxa medial, orelhas e face. A otite externa e o prurido na orelha também são sintomas comuns.