Odontopediatria

É a área da Odontologia que cuida das doenças orais dos filhotes

Em geral, pouca atenção é dada aos cuidados com a saúde bucal dos filhotes durante as primeiras visitas ao veterinário para vacinação.
Entretanto, é durante a fase de erupção dentária (de leite e permanente) e do crescimento da mandíbula e maxila que algumas doenças orais podem surgir.
Uma avaliação inicial durante a fase de trocas dentárias (4 à 6 meses de idade) por um dentista veterinário pode ajudar a diagnosticar eventuais problemas e ainda, auxiliar no adestramento para a escovação dentária, principal forma de prevenção da doença periodontal em animais adultos.

QUAIS OS PROBLEMAS ODONTOLÓGICOS MAIS COMUNS EM FILHOTES DE CÃES E GATOS?

PERSISTÊNCIA DOS DENTES DE LEITE

Um dos problemas mais comuns é a persistência de dentes decíduos (de leite) em cães de pequeno porte, como Yorkshire, Maltês, Pinscher, entre outros.

Dentes de leite sofrem um processo de reabsorção radicular chamada de “rizólise”, estimulada pela erupção dos dentes permanentes e caem para que o dente permanente ocupe seu local original. Entretanto, quando não ocorre a rizólise, o dente de leite permanece na boca e o permanente erupciona em outro local, causando maloclusão.

Além da maloclusão, a proximidade dos dentes de leite retidos com os permanentes levam mais facilmente ao acúmulo de restos de alimento, favorescendo a ocorrência de doença periodontal e, consequentemente, infeção em ambos os dentes (de leite e permanente).

Por isso, todos os dentes de leite que não caírem durante a erupção do seu permanente devem ser avaliados por um dentista veterinário especializado e extraído para evitar uma maloclusão permanente.

Veja abaixo um exemplo de persistência de dentes de leite:

m_foto_antesD m_foto_antesE m_foto_placa_deciduo
Dentes caninos de leite que não caíram enquanto os dentes permanentes já estão erupcionados. Acúmulo de pêlos e restos de alimentos entre o dente permanente e o decíduo na imagem à direita.
m_foto_depoisD m_foto_depoisE m_foto_deciduos
Extração dos dentes caninos de leite. À direita, os dentes extraídos: as raízes são longas e finas, requerem muito cuidado na extração.

OUTROS CASOS EM FILHOTES:

PERIODONTITE EM FILHOTE DE CÃO, causada pelo acúmulo de pêlos entre os dentes. O animal sofria de dermatite alérgica à picada de pulgas, mordiscava a pele constantemente por causa do prurido (coceira).

m_foto_DP filhote2 m_foto_DP_filhote

    HIPOPLASIA E HIPOCALCIFICAÇÃO DE ESMALTE EM CÃO pode ser diagnosticada tardiamente, na fase adulta, mas é uma alteração na formação do dente, antes da sua erupção. Na hipoplasia, ocorre uma deficiência na produção do esmalte do dente; na hipocalcificação, a produção de esmalte é normal, porém, há falhas na sua calcificação.

    m_foto_hipop_antesE m_foto_hipop_antesD m_foto_canino_hipop_antes
    Manchas de coloração marrom caracterizam os dentes deste cão com hipocalcificação de esmalte, associada ao acúmulo de cálculo dentário. À direita, em detalhe, as lesões em dente canino inferior.
    m_foto_hipop_finalE m_foto_hipop_finalD m_foto_canino_hipop_final
    Aspecto final do tratamento da hipocalcificação de esmalte “apenas com a raspagem manual e vedação dos túbulos dentinários com resina líquida” para reduzir a sensibilidade dentinária. O aspecto final seria ainda melhor com a restauração em resina composta da cor do dente.