Fendas Palatinas Congênitas e Adquiridas

A fenda palatina congênita em cão e gato, tanto primárias quanto secundárias podem acometer recém nascidos, levando à comunicação oronasal pelo não fechamento da sutura labial, ou do palato duro e mole.
A fenda palatina adquirida em pequenos animais possui causas diversas como traumas no palato, choques elétricos, doença periodontal avançada e, igualmente às congênitas, requerem tratamento cirúrgico adequado para o fechamento da comunicação oronasal, pois causam grande desconforto devido à entrada de água e restos de alimento na cavidade nasal.

Os sintomas mais comuns são espirros, infecção aérea superior com secreção nasal purulenta e mais raramente, sangramento nasal. Infecção pulmonar pode acontecer, porém, não é comum.

Veja abaixo alguns exemplos de fendas palatinas em animais de companhia:

m_fenda_palatina_antes m_fenda_palatina_depois
Fenda palatina traumática em cão e cirurgia para fechamento com retalho bilateral de mucosa jugal.
m_fenda_tuim_antes m_fenda_tuim_depois
Comunicação oronasal em cachorro pela perda de um dente pré-molar superior e a cirurgia para fechamento desta comunicação.
m_foto_fenda_palatina_satini
Fenda palatina traumática em gato em processo de cicatrização espontânea.