Avaliação biomecânica da fixação óssea com mini-placa ou parafusos bicorticais em osteotomia sagital da mandíbula em cadáveres de cão

Frente às maloclusões de ordem esquelética em cães que, em muitos casos, têm causado grande desconforto pelo contato dente a dente ou dente em tecidos moles, de forma inédita, uma técnica de cirurgia ortognática em cadáveres de cães avaliou a exeqüibilidade da osteotomia sagital da mandíbula nesta espécie como forma de tratamento das maloclusões esqueléticas, apresentando resultados favoráveis para a sua futura realização in vivo. As extremidades ósseas fixadas com mini-placas ou parafusos bicorticais de titânio, com 1,5mm de diâmetro, ofereceu boa estabilidade aos focos de fratura. Entretanto, a análise de estabilidade foi mensurada manualmente, sem estudos biomecânicos que comprovassem a magnitude de força suportada por este método de fixação. Portanto, esta pesquisa teve como objetivo avaliar, por testes biomecânicos, a resistência dos diferentes tipos de fixação rígida mandibular em 16 cadáveres de cães, submetidos a cirurgia ortognática pela técnica de osteotomia sagital.

 

Baixar relatório de pós doutorado em PDF


Deixe uma resposta